Notícias


OSCG e Rotary Clube Lagoa Dourada assinam termo de cooperação

30/05/2014


Compartilhe

            O Observatório Social do Brasil - Campos Gerais (OSCG) e Rotary Clube Lagoa Dourada assinaram na quinta-feira, dia 29, termo de cooperação. Agora, o OSCG passa a contar com um quadro de 11 mantenedores, que colaboram financeiramente para que o Observatório Social (OS) execute suas funções. Os mantenedores não podem ter ligação governamental.

            “Essa parceria contribui com o trabalho dos Observatórios Sociais dando sustentabilidade para que possamos expandir nossa estrutura, cada vez fazendo mais projetos e executando ações. Os recursos da parceria serão aplicados para os estágios dos acadêmicos que atuam no OSCG. Demais entidades podem seguir o exemplo do Rotary, consolidando os trabalhos desenvolvidos pelo Observatório Social”, destaca o presidente do OSCG, Ney da Nóbrega Ribas.

            Carlos Alberto Tramontin, presidente do Rotary Clube Lagoa Dourada também comenta a parceria. "O Observatório Social presta um serviço de relevância pública e merece todo nosso apoio".O Observatório Social de Ponta Grossa passa a contar mensalmente com um apoio financeiro de meio salário mínimo do Rotary Lagoa Dourada. 

            Entre os trabalhos desenvolvidos pelo OSCG, estão o acompanhamento de editais públicos e da produção legislativa. Em Relatório Quadrimestral, apresentado em 21 de maio, durante as atividades da Semana da Cidadania em Ponta Grossa, constatou-se o acompanhamento de 270 editais para compras e contratações públicas lançadas pelo Poder Executivo nos quatro primeiros meses do ano.

            Além da redução nas modalidades de aquisição de produtos e serviços sem licitação de 68% do total de compras para 31,85%, o Observatório constatou a existência de abertura de procedimentos com incidência de sobrepreços - quando o Município se propõe a contratar serviços por valores superiores aos devidos. Considerando o acompanhamento destas licitações, o OSCG garantiu aos cofres públicos economia de R$ 22 milhões, ou seja, de 25% do total de R$ 60 milhões em compras efetivadas.

            Ainda de acordo com o Relatório, agora no que diz respeito ao acompanhamento da Produção Legislativa da Câmara, a média mensal de despesas da Casa com diárias para parlamentares e servidores alcançou R$ 8,4 mil no primeiro quadrimestre deste ano. O número é relativamente menor que a média mensal de R$ 10 mil verificada durante o mesmo período de 2013, quando o Legislativo desembolsou mais de R$ 55 mil para cobrir despesas referentes a viagens, dentro e fora do Estado. 





Leia Mais Notícias