Notícias


Projeto Antares da ACIPG vence prêmio nacional

08/02/2018


Compartilhe

O Projeto Antares realizado pela Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG) foi um dos vencedores da 11ª edição do Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável, que aconteceu na última quarta-feira (7), na Ópera de Arame, em Curitiba. O evento é uma iniciativa do ISAE – Escola de Negócios, com patrocínio do Sebrae Paraná, apoio da Itaipu Binacional, da Sanepar e do BRDE com o objetivo de reconhecer boas práticas em âmbito nacional.

O objetivo da premiação é reconhecer os projetos de empresas, pessoa física e estudantes, cuja atuação sirva de referência para o desenvolvimento sustentável da região e do país e que promova impactos positivos em nossa sociedade. Foram 40 projetos finalistas de todo o Brasil, selecionados nos dias 24 e 25 de janeiro, e dentre eles, 15 vencedores.

O Prêmio Ozires Silva conta ainda com o apoio Institucional do Capítulo Brasileiro dos Princípios para a Educação Executiva Responsável da Organização das Nações Unidas (ONU), da Rede Brasileira do Pacto Global, da Cátedra Ozires Silva de Empreendedorismo e Inovações Sustentáveis, da Escola de Arquitetura e Desing da PUC Paraná, Vale Do Pinhão, Nextplan e Portal Administradores.

A pedagoga do Projeto Antares, Fabiane Somer, conta que trabalhos de várias regiões do país participaram dessa edição, como dos estados do Amazonas, Distrito Federal, Sergipe, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. “Foram trabalhos de alto nível, com ideias de empreendimentos sustentáveis desenvolvidos nas categorias Ambiental, Econômica, Social e Educação”, explicou Fabiane.

O idealizador do Projeto, o advogado Eduardo Salamacha, comenta que o Antares foi criado para minimizar o problema da ausência de lideranças nos bairros, como também, através do conhecimento, gerar lideres empreendedores e serem multiplicadores, que transformam a população, gerando um ciclo positivo. “Considerando que o Estado não dá conta, é necessária a sensibilização por parte dos empresários de Ponta Grossa em investirem em projetos como este. Não tem como modificar a comunidade, sem mudar a mentalidade da população, investindo em educação. O Projeto Antares é uma solução paralela”, disse Salamacha.

A diretora responsável pelo Projeto Antares, Milane Barbur, confessa que estava confiante, mas reconhecia a relevância dos projetos concorrentes. No entanto, comenta que a iniciativa da ACIPG atende um público importante, mas que não conta com incentivos nem da iniciativa pública, nem da privada . “Atualmente, a maior parte dos projetos é destinada para pessoas menos favorecidas e menos dotadas. Já o Projeto Antares investe em uma parcela diferenciada, em uma população crescente de jovens superdotados, com excelente rendimento escolar. Desta forma, potencializamos ainda mais as virtudes e esforço destes jovens com menos oportunidades, e este investimento retorna para as comunidades, possibilitando em uma sociedade melhor”, disse Milane.

 

Sobre o Projeto Antares

O Projeto Antares é gratuito para os estudantes selecionados e mantido por doações de empresários. A iniciativa acontece em módulos anuais, três vezes na semana, e oferece aulas em contra turno ao longo de todo o ensino médio, de modo que ao final de três anos os alunos tenham conhecimentos avançados nas disciplinas de Português, Exatas (Física, Química e Matemática), conhecimento básico de Lógica de Programação, Noções de Contabilidade, Noções de Administração, Noções de Direito, Empreendedorismo, Educação Financeira, Cooperativismo Jovem, Cidadania, Politização e formação Master Mind.

 

Crédito foto: ISAE / Senff & Marchesine Foto e Vídeo





Leia Mais Notícias