Notícias


Paraná Educação pede auxílio para restaurar Regente

01/02/2018


Compartilhe

O presidente da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG), Douglas Taques Fonseca, recebeu na tarde desta quinta-feira (1º) a visita de uma equipe do Paraná Educação, que através da Lei Rouanet pretende captar recursos para realizar a restauração do edifício em que está localizado o Colégio Estadual Regente Feijó.

De acordo o superintendente do Paraná Educação, Juarez Dietrich, a iniciativa faz parte de um projeto do Governo do Estado, que pretende fazer o restauro de 12 edificações tombadas pelo Patrimônio Histórico, no Paraná. “Ponta Grossa, Lapa, Antonina, Paranaguá, e Curitiba. Em Curitiba, um deles é o Colégio Estadual do Paraná em que o Governo do Estado já está aportando um valor importante para começar a obra do restauro. O projeto foi doado pela Volkswagem e a obra está sendo licitada”, explica Dietrich.

Ele comenta que em relação a Ponta Grossa, escolha foi o Colégio Estadual Regente Feijó, localizado no coração do município. Segundo Dietrich, como a cidade é pujante em indústrias e empresas grandes, certamente não terá dificuldade para organizar recursos para a restauração, tanto para o projeto quanto para a obra. “O projeto vai custar cerca de R$ 600 mil e a obra aproximadamente R$ 10 milhões. Como os recursos serão captados através da Lei Rouanet, viemos solicitar o apoio da ACIPG na sensibilização dos empresários da cidade, para que coloquem na pauta o direcionamento de 4% do Imposto de Renda devido, para a restauração do Colégio Estadual Regente Feijó”, salienta.

Dietrich relata que o Paraná é um dos estados que menos aplica recursos do IR em cultura, através da Lei Rouanet no Brasil. “Sabemos de casos que empresas paranaenses investem em projetos do Rio de Janeiro, pela Lei Rouanet. Por isso, temos que ter projetos em nosso estado. No caso do restauro do Regente Feijó, a causa é super nobre”, frisa o superintendente, defendendo que o imposto pago no Paraná seja utilizado na cultura local.

O presidente da ACIPG comentou que não apenas ele, mas também seus irmãos estudaram no Regente Feijó. Ele avalia como muito importante para o município restaurar um espaço que está na memória de tantas gerações de ponta-grossenses. “A ACIPG apoia a iniciativa do Paraná Educação em buscar uma maneira de captar recursos para restaurar uma das mais bonitas edificações antigas de Ponta Grossa”, avalia Fonseca.





Leia Mais Notícias