Notícias


Furtos no Distrito Industrial são discutidos na ACIPG

21/11/2017


Compartilhe

Na noite da última terça-feira (21), o diretor de Indústria da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG), Leonardo Puppi Bernanrdi realizou uma reunião com empresários do Distrito Industrial, com o delegado Danilo Cesto e com o subcomandante João Nogueira, da Guarda Municipal. Eles discutiram sobre os assaltos ocorridos e a falta de segurança nas indústrias.

Um dos empresários comentou que no último final de semana solicitou auxilio da Policia Civil e com a Guarda Municipal, mas não foi atendido. Em virtude disso, entrou em contato de outros empresários que tiveram problemas parecidos para a realização de uma reunião. “Precisamos deste auxílio, mesmo sabendo da limitação de efetivo dos órgãos de segurança”, disse.

Nogueira relata que assaltos na região do Distrito Industrial são recentes em Ponta Grossa. Por isso, é muito importante os empresários façam o Boletim de Ocorrência (BO). “Mesmo existindo casos em que não há condições de atendimento imediato, com as autoridades tendo ciência dos furtos, possibilita o mapeamento e futuras operações nestas áreas”, falou o subcomandante, salientando que o sistema público de segurança trabalha em cima de estatísticas como forma de justificar a intensificação do policiamento.

O delegado da Polícia Civil, Danilo Cesto, disse que por mais que o exista uma falta de fé no trabalho da Polícia, é muito importante fazer o BO. De acordo com Cesto, esta ferramenta, juntamente com filmagens de sistema de segurança podem ser utilizados auxiliar as investigações. “Em alguns casos já são criminosos conhecidos de outras investigações em andamento. Em virtude disso, o BO é muito importante, pois muitos casos já poderiam estar solucionados ou em estágio avançado. Nestas horas o empresário deve ir até a Delegacia, fazer o BO e separar o máximo de provas possíveis”, disse o delegado.

O diretor da ACIPG relatou que na ainda na noite de terça-feira, a Guarda Municipal acompanhou um vigilante tático da empresa de segurança privada que presta serviço para 22 indústrias do Distrito, que indicou locais de utilizados para a desova de produtos furtados, bem como pontos com pouca iluminação. “Conseguimos com a Guarda Municipal que nos períodos de festas de final de ano e de férias coletivas de algumas indústrias, que o policiamento fosse intensificado. Além disso, discutimos sobre maneiras de posicionar as câmeras de vigilância, orientações a serem dadas aos colaboradores, como também ações a serem realizadas pelos empresários”, disse Bernardi.





Leia Mais Notícias