Notícias


ACIPG alerta para tentativa de golpe

21/06/2017


Compartilhe

A Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG) alerta para uma tentativa de golpe que está sendo praticada na cidade. Os bandidos simulam um depósito numa conta da vítima, normalmente via envelope em caixa eletrônico, e depois pedem que o dinheiro seja “devolvido”.

A própria Associação Comercial foi alvo de tentativa dos golpistas, que enviaram comprovante informando o pagamento em um dos cursos ofertados pela entidade e depois pediram o ressarcimento do valor. Felizmente a funcionária seguiu procedimento padrão para essas situações e frustrou as expectativas dos bandidos.  

Esse tipo de ação, conhecida como “golpe do envelope vazio”, está cada vez mais comum no país. Os bandidos simulam um depósito para compra de produto ou pagamento de serviço real oferecido por uma pessoa ou instituição. Em seguida iniciam contatos telefônicos e por e-mail solicitando que o valor seja devolvido por alegações diversas, como pagamento de pessoal e fornecedores, por exemplo. Há todo um apelo emocional e insistência para forçar a vítima a tomar uma decisão rápida.  

O que deixa o golpe credível é que o valor informado por eles normalmente é verificado como entrada pendente da conta da vítima, que muitas vezes esquece que aquele dinheiro ou cheque só será efetivamente depositado depois de conferido por um funcionário do banco. Alguns bandidos fotografam dinheiro sendo colocado no envelope e enviam para dar mais “garantias” da transação.

Como evitar

Para evitar esse tipo de golpe, especialistas em segurança sugerem cautela em transações não presenciais. Quando alguém fizer um depósito ou entregar um cheque, aconselha-se que o produto ou serviço só seja entregue quando o dinheiro estiver disponível na conta, e não quando se recebe um comprovante ou foto do dinheiro ou cheque.

Se a pessoa atrela o depósito a entrega, recomenda-se que seja feito um contrato de compra e venda para o produto ou serviço. Ideal mesmo, nesses casos, é que a transferência seja realizada por um aplicativo ou programa online de pagamentos que permita o estorno caso o produto ou serviço não seja entregue. Isso dá uma garantia tanto ao vendedor quanto para o comprador.

Além disso, é importante registrar todos os documentos, contatos feitos, mensagens e e-mails. Dessa forma, com mais provas, há uma maior facilidade para responsabilizar a outra parte judicialmente caso haja algo errado. A dica final é que se espere sempre pelo menos 48 horas até realizar qualquer transação, garantindo que o dinheiro esteja na conta antes de fazer devolução ou entregar produto ou serviço. 





Leia Mais Notícias