Notícias


COMAD pede auxilio da ACIPG para criação de Fundo de Políticas Públicas Sobre Drogas

31/05/2017


Compartilhe

 O presidente do Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas (COMAD), Claudimar Barbosa, solicitou aos diretores da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG) apoio para a criação de um Fundo de Políticas Públicas Sobre Drogas.

Barbosa participou da reunião da última segunda-feira (29) e falou sobre o problema que as drogas representam para a sociedade, incluindo as lícitas como álcool e cigarros. “O álcool se compra em qualquer lugar. E compra quanto quiser um, dez ou mil litros, sem que ninguém te pare na rua por isso. Ninguém bate na tua porta dizendo que você está bebendo demais, para que você pense na tua família” disse.

De acordo com ele, é preciso que haja uma união em torno do problema que está cada vez mais comum no município. O objetivo do fundo é auxiliar no trabalho de combate, prevenção, além da ressocialização e tratamento de pessoas em Ponta Grossa. Por conta disso, Barbosa pediu que a ACIPG ajude a angariar recursos e também atue junto às empresas associadas para a abordagem do tema. “Todos os trabalhadores estão expostos. Precisamos aproveitar os espaços e tocar na questão porque o álcool está relacionado também a vários casos de acidentes nas empresas”, explicou.

O presidente da ACIPG, Douglas Taques Fonseca, colocou a estrutura da instituição à disposição do COMAD e reforçou a importância do trabalho no combate a drogadição, principalmente entre os jovens. “Temos que atacar na base, senão o esforço é perdido”, reforçou. A opinião é partilhada pela diretora de Eventos da Associação, Leontina Mendes Stadler, que cobrou mais ações voltadas às crianças e adolescentes, principalmente dentro de campanhas como o “Junho Branco” que inicia nessa semana.

Barbosa finalizou sua apresentação lembrando que sem uma política pública eficiente e um trabalho ostensivo na prevenção e conscientização dos riscos do uso de entorpecentes o combate às drogas é ineficiente. “Sem trabalharmos a prevenção estamos enxugando gelo”, concluiu.

 





Leia Mais Notícias