Notícias


Acipg manifesta apoio contra benefícios aos proprietários da JBS

26/05/2017


Compartilhe

O presidente da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG), Douglas Taques Fonseca, manifestou seu apoio ao deputado federal ponta-grossense Sandro Alex (PSD), que usou a tribuna da Câmara para exigir a revogação dos benefícios da delação premiada da JBS.

O deputado relatou que foram enviadas indicações à Procuradoria Geral da República (PGR) e ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a reconsideração dos termos que homologaram a colaboração dos empresários Joesley e Wesley Batista, proprietários do grupo J&F, que confessaram ter pago mais de R$ 600 milhões em suborno a políticos de todo o país. 

“A primeira indicação é à PGR, para que retrate os termos, pois foi dada anistia total dos seus crimes, mesmo os que estão fora do rol das confissões feitas”, apontou Alex. De acordo com o parlamentar, o acordo prevê que a Procuradoria dará imunidade em outras investigações em curso e perdão judicial no caso das denúncias já oferecidas. “É uma anistia total, o que transparece para todos os brasileiros a impunidade a uma empresa que, no momento mais difícil da crise, especulou para ganhar dinheiro no mercado financeiro”, disse.

O presidente da ACIPG concorda com o deputado e ofereceu o apoio da instituição para reforçar o pedido de reconsideração dos acordos. Segundo Douglas, a postura tomada nesse caso precisa ser revista sob pena da impunidade aos criminosos. “As investigações precisam continuar, acho válido fazer acordos para delações dos comparsas. Mas nesse caso o que está acontecendo é um escândalo”, comentou. Para ele, a anistia dos crimes dos irmãos Batista coloca em xeque a credibilidade da justiça brasileira. “Mostra que o crime compensa. Os caras fizeram o que fizeram e ainda lucraram com a compra de dólares e ações depois da delação. Eles sabiam que isso ia render dinheiro”, finalizou.  





Leia Mais Notícias