Notícias


PG terá diagnóstico socioeconômico

10/05/2017


Compartilhe

A Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG) assinou na noite da segunda-feira (8) a contratação de um diagnóstico socioeconômico que deve traçar um perfil do município para investimentos. A análise é o primeiro passo do Programa Municipal de Atração de Investimentos (PMAI), que terá como parceiros a Associação e a Prefeitura Municipal e será realizado pela Agência Paraná de Desenvolvimento.

O programa é dividido em três etapas e visa uma melhoria tanto no ambiente de negócios do município quanto na sua gestão, tornando-o mais atrativo e eficiente aos olhos dos investidores. A assinatura na ACIPG foi o primeiro passo para que a agência inicie o trabalho de diagnóstico de forma a traçar o cenário atual da cidade. A ideia é que esse material sirva para discussões da visão de futuro de Ponta Grossa, com a percepção de gargalos a serem superados e ações necessárias para alcançar objetivos, com mapeamento das cadeias produtivas, definição das vocações econômicas e estratégias de ação para atração de novas empresas.

Segundo Adalberto Durau Bueno Netto, diretor presidente da Agência Paraná de Desenvolvimento, o programa oferece ferramentas para se identificar as potencialidades, construindo um conhecimento coletivo sobre o município. “Não é uma coisa pronta e nem um recurso para beneficiar a Prefeitura, mas um programa para benefício da economia local”, apontou. De acordo com ele, há uma tendência de retomada na economia e nos investimentos e as cidades precisar ter um papel ativo na busca por empresas para geração de empregos e renda. “Temos ouvido que projetos que estavam engavetados estão começando a sair das gavetas e este é o momento para o município se posicionar. Esse programa vai justamente entregar isso”, definiu.

Para o presidente da Associação, Douglas Taques Fonseca, esse processo representa um avanço, mas precisa de celeridade para que seja produtivo e permita que o município seja competitivo nessa retomada da economia. Opinião partilhada por Álvaro Luiz Scheffer, presidente do Conselho de Representantes da ACIPG, que lembrou que a cidade precisa voltar a ter escala de produção. “Vale muito a pena focar nesse sentido, precisamos buscar industrias, fazer arranjos produtivos mais fortes. Mas não conseguiremos nos mostrar lá fora se não nos conhecemos direito”, disse.

O prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, acompanhou a assinatura do PMAI pela Associação e reforçou a importância desse tipo de parceria entre a ACIPG e o poder público municipal. Ele também aproveitou a oportunidade para trazer informações sobre investimentos em infraestrutura e convênios com os Governos do Estado e Federal voltados ao tema.  





Leia Mais Notícias