Notícias


Projeto Antares inicia atividades com 56 alunos

04/02/2015


Compartilhe

            O Projeto Antares, com foco no desenvolvimento local, iniciou as atividades deste ano hoje, com 56 alunos. O Projeto surgiu em setembro de 2013 na Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG) através de parcerias e tem o objetivo de levar noções de empreendedorismo em contra turno aos melhores alunos das escolas públicas e particulares da cidade. 

            Os alunos escolhidos para o Projeto foram indicados pelos pedagogos e diretores das escolas, sendo escolhidos os que tiveram as melhores notas e frequência nas aulas, além de passarem por entrevistas com a coordenação do Antares. “A escolha dos alunos foi realizada com base no boletim e principalmente na entrevista com os organizadores. Procuramos alunos que tenham grande desejo e determinação”, destaca o coordenador do Antares, Eduardo Salamacha.

Com um ano de Antares, o Projeto já tem resultados, como o aluno Lucas Marins Guimarães, 17 anos, que foi aprovado no vestibular para o curso de Ciências Econômicas na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Ciências da Computação na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e ainda está na lista de espera do curso de Engenharia Química da UTFPR. O aluno destaca que o projeto Antares foi decisivo na aprovação. “Através das aulas e das apostilas cedidas pelo Projeto consegui passar, ampliando os conteúdos que tinha. O Antares influenciou diretamente nessa conquista e incentivo que outros alunos participem do projeto”, comenta Lucas, que continua frequentando as aulas do Projeto.

Aprimeira turma teve 25 alunos inscritos, com idade entre 14 a 16 anos. Nesta segunda, há 31 alunos, entre 14 e 15 anos. A maioria deles são de escolas públicas. Salamacha destaca algumas mudanças neste segundo ano do Projeto. “O primeiro ano foi um grande aprendizado, tanto para os alunos, como para nós que estamos envolvidos com a organização do Antares. Para este ano, produzimos um material próprio, específico para o projeto, ao invés de comprarmos apostilas de algum colégio, modificamos a ordem de algumas matérias e acrescentamos outras, melhorando cada vez mais por meio do feedback dos professores e dos alunos sobre as necessidades constatadas durante o transcorrer das aulas”.

O projeto quer complementar o ensino em contra turno com conteúdos nas áreas de Português, Química, Física, Matemática, conhecimento básico de Linguagem de Programação, Empreendedorismo, Noções de Contabilidade, de Administração, Direito, Cidadania, Finanças Pessoais. As aulas acontecem gratuitamente três vezes na semana – quarta, quinta e sexta-feira - no período da tarde e tem sequência ao longo de todo o Ensino Médio (três anos).

O projeto também visa motivar lideranças locais em cada bairro, com o intuito de influenciar positivamente outras pessoas. “Somente por meio da criação de lideranças locais nos bairros conseguiremos modificar as comunidades e a cidade como um todo.A ideia também é estimular voluntários ao Observatório Social dos Campos Gerais (OSCG)”, ressalta Salamacha.

Assessoria de imprensa ACIPG





Leia Mais Notícias